OBJETIVO GERAL

Evangelizar, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária,  profética e misericordiosa , alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (cf. Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.

APRESENTAÇÃO

“Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa-Nova a toda a criatura!”

(Mc 16,15).

Evangelização!Diretrizes!Diretrizes da Ação Evangelizadora! A ação evangelizadora da Igreja no Brasil tem sua diretriz, direção. Evangelização, Evangelho!Jesus, o “Evangelho de Deus”. Primeiro e maior evangelizador (cf.EN, n.7).

Cristo anuncia o reino de Deus:salvação , libertação e transformação.Ele “anuncia a salvação,esse grande dom de Deus que é libertação de tudo aquilo que oprime o homem, e que é libertação, sobre tudo do pecado e do maligno, na alegria de conhecer a deus e de ser por ele conhecido,de o ver e de se entregar a ele.Tudo o que não se identifica com ele é relativo”(EM,n.9).

O reino pede conversão, vigilância e fidelidade que se exigem daqueles que esperam o seu advento definitivo (cf.EN,n8).

A igreja  continua a ação evangelizadora de Jesus : “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa-Nova a toda a criatura!”

(Mc 16,15). “A Igreja preserva com grande cuidado esta pregação, esta fé que recebeu como se habitasse uma só casa; embora disseminada por todo o mundo, acredita em tudo isto de forma idêntica em toda a parte, como se tivesse ‘um só coração e uma só alma’ ( At 4,32),prega, ensina e transmite esta mensagem com voz humana , como se tivesse uma só boca. As línguas faladas no mundo são diversas, mas a força da tradição  é uma e a mesma “ ( Santo Irineu de Lyon ).

A Igreja no Brasil participa do cuidado da pregação, pelo testemunho. Ela deseja responder à pergunta do Papa Francisco: “hoje é cada vez mais urgente nos perguntarmos: O que Deus pede de nós?”. Os bispos do Brasil, com as Diretrizes da Ação Evangelizadora 2015-2019, fazem repercutir a interrogação do Santo Padre.

São João XXIII convidou os bispos brasileiros a prepararem um plano pastoral, “daquele inicio, cresceu uma verdadeira tradição pastoral no Brasil, que fez com que a igreja não fosse um transatlântico à deriva, mas tivesse sempre uma bússola”(Papa Francisco,Aos Bispos Brasileiros,JMJ 2013).A tradição  continua com a aprovação das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) -2015-2019.Elas expressam a razão da evangelização,da ação evangelizadora,da missionariedade.

Indicam os elementos fundamentais para animação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil.

O objetivo geral sintetiza a decisão colegial que repercutirá nas Igrejas Particulares sob a forma de planos ou diretrizes pastorais: “Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária , profética e misericordiosa, alimentada  pela palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida,rumo ao Reino definitivo”.

As Diretrizes da Ação Evangelizadora 2015-2019 foram enriquecidas com o magistério de Papa Francisco. A “Alegria do Evangelho” Transforma a vida de todos mos cristãos  e os despertar para a missão. Uma “Igreja em Saída”, serva, servidora! As Diretrizes, como expressão da colegialidade entre os bispos e da comunhão entra as igrejas Particulares darão novo impulso à ação evangelizadora nos 18 Regionais da CNBB, aos planos diocesanos de pastoral e às iniciativas pastorais da vida consagrada e dos movimentos eclesiais.

As Urgências continuam   a nos interpelar.Elas nasceram da missionariedade do Documento de Aparecida e da força da palavra de Deus meditada na Verbum Domini. O magistério de Papa Francisco demonstra que as urgências devem tornar-se prioridade na ação evangelizadora da Igreja no Brasil.

Aqui, registramos nosso sincero agradecimento à comissão, especialmente designada para atualização das DGAE, pelo cuidadoso trabalho que mereceu a aprovação da CNBB, durante a 53ª Assembleia Geral.

Nossa Senhora,Estrela da Nova evangelização,nos acompanhe no desejo de anunciarmos e testemunharmos, como apóstolos  a Jesus Cristo,o Evangelho Pai,na força do Espírito Santo.

Brasília, 29 de Abril de 2015.

Memória de Santa Catarina de Sena, Doutora.

+ Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília

Secretário Geral da CNBB