Os Seminaristas da Prelazia do Xingu, no Pará, realizam anualmente no mês de janeiro um período de missão. Atendendo ao apelo do Papa Francisco que clama por uma “Igreja em Saída”, os formandos se reúnem em uma paróquia para visitas missionárias, momentos de oração e serviço ao povo de Deus.

A primeira experiência aconteceu em 2018 no município de Brasil Novo, onde está localizado o Seminário Propedêutico São João Maria Vianney da Prelazia do Xingu. A segunda experiência realiza-se agora, em 2019, na Paróquia de São Brás, município de Porto de Moz, região do Baixo Xingu, entre os dias 04 e 27 de janeiro.
Os padres Hortêncio e Romildo, ambos da Prelazia do Xingu, acompanham os jovens com o apoio dos vocacionados e membros da Pastoral da Juventude da Paróquia de Porto de Moz.

Jovens da PJ auxiliam os Seminaristas na Missão

O tema da missão de janeiro de 2019 é: “Seminaristas Discípulos e Missionários buscando ser Sal e Luz” (cf. Mt 5,13-16). As visitas serão feitas em todas as comunidades que integram a paróquia. Os Seminaristas passarão aproximadamente dois dias em cada comunidade. Em cada casa visita são entregues orações pelas vocações e fixado um cartaz com o tema da missão. Sempre ao final de cada dia há encontros de formações e celebração eucarística.

O reitor do Seminário Propedêutico, Pe. Hortêncio, com os jovens missionários

Iniciando a missão, foi realizado um retiro entre os dias 04 e 06 de janeiro. A condução foi de Dorismeire Vasconcelos, da Ordem Franciscana Secular. A temática trabalhada pela leiga foi baseada nos capítulos 5 e 28 do Evangelho de Mateus, abordando o tema da missão: Seminaristas Discípulos e Missionários buscando ser Sal e Luz no Xingu. Os pilares indicados pelo Papa Francisco para os seminaristas: vida de oração, vida de estudo, vida pessoal e comunitária e vida apostólica, também foram trabalhados no momento de retiro.

O retiro refletiu indicações do Papa Francisco para os Seminaristas

Além dos dois sacerdotes, nove seminaristas e quatro vocacionados da Prelazia do Xingu, outros três seminaristas da Arquidiocese do Rio de Janeiro também fazem a experiência missionária nesta Igreja da Amazônia.

Missa de envio foi presidida por dom João Muniz Alves, bispo prelado do Xingu, na Matriz de São Brás, em Porto de Moz