CURSO DE HISTÓRIAS E CULTURAS INDÍGENAS ENCERRA MAIS UMA JORNADA DE CONHECIMENTO

por Renan Dantas

jornalista e seminarista em Juína(MT) – texto e fotos

Na última quinta-feira (23), a oitava turma do curso de Histórias e Culturas Indígenas, fruto da parceria do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), encerrou uma importante jornada de conhecimento.

Realizado no modo online desde 2020, o curso desempenha um papel crucial na capacitação de multiplicadores para abordar a temática indígena em diversos contextos. O aumento expressivo de inscrições neste ano, ultrapassando 600 candidatos, mais que o dobro de 2019 quando era presencial, revelou a crescente demanda por um entendimento sobre a história e as culturas indígenas.

 

A diversidade dos participantes, provenientes de diferentes estados e com formações acadêmicas diversas, enriqueceu os debates, tornando-se um espaço de aprendizado não apenas para acadêmicos, mas para profissionais de diversas áreas. A presença de renomados professores e educadores também conferiu qualidade e reconhecimento à formação.

Clóvis Brighenti, professor da Unila e um dos coordenadores do curso, compartilhou a missão de desenvolver ações de formação com pessoas de diversas áreas do conhecimento, destacando a importância de rever conceitos equivocados deixados pelo colonialismo. Ele ressaltou a necessidade de contribuir para a desconstrução de preconceitos e criar relações respeitosas com os povos indígenas.

As trocas entre os alunos destacaram-se, enriquecendo o curso com contribuições diversas. A participação ativa proporcionou a escuta das vozes indígenas, abrindo olhos, ouvidos e corações para suas reivindicações e lutas. A experiência transcendeu as barreiras acadêmicas, inspirando o desejo de contribuir e reverberar a mensagem indígena.

O encerramento da oitava turma do curso não apenas marca o fim de uma etapa educacional, mas inaugura uma nova fase. Os participantes, munidos de conhecimento, sensibilidade e vivências compartilhadas, agora buscam promover a compreensão e o respeito às histórias e culturas indígenas em um cenário nacional e latino-americano em constante transformação.

 

Notícias

O JOVEM E A VIVÊNCIA DA QUARESMA NO SEU AMBIENTE PAROQUIAL

por Pe Demisson Batista/ Assessor do Setor Juventude Belém e Padre Referencial para a Pastoral Juvenil no Regional Norte 2foto: MaracomVocê pode se perguntar como um jovem pode viver a Quaresma em seu ambiente paroquial, e a resposta imediata é com a oração, a...

III FORUM DE MULHERES DO BAIXO AMAZONAS

por Pascom / Diocese de ÓbidosA Diocese de Óbidos, através da Associação Beneficente Emaús, convida a população em geral para participar do III – Fórum de Mulheres do Baixos amazonas que realizar-se-á no município de Óbidos nos dias 21 e 22 de março de 2024, na Boate...

“PRIORIZAR O PROCESSO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÔ*

por Pascom Arquidiocese de BelémA Arquidiocese de Belém participa da 5ª edição do Congresso nacional para catequistas, conhecido como CATEQUISTAS BRASIL. É o 5º ano consecutivo que os catequistas de Belém marcam presença no congresso e, dessa vez, como a maior...