FELIZ NATAL PARA TODAS AS PESSOAS.

por Dom Vital Corbellini

Bispo da Diocese de Marabá 

Nós desejamos para todas as pessoas um Feliz Natal, porque é o nascimento de Jesus Cristo na realidade humana. É um período de muitas luzes nas ruas e também nas casas, nas Igrejas, que retratam o nascimento de Deus feito carne. É um tempo de graça e de amor a Deus, ao próximo como a si mesmo.

As primeiras pessoas a receberem o anúncio do anjo, foram os pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz e o anjo lhes disse que era para eles não terem medo naquela noite, pois ele lhes anunciava uma grande alegria para todo o povo, na cidade de Davi, nasceu para eles e para todos um Salvador, que é o Cristo Senhor (cfr. Lc 2, 9-11). O anjo lhes anunciou um feliz nascimento do Senhor. O fato é que Jesus é o Salvador para toda a humanidade. A palavra Salvador vem do latim: Salvator-oris, cujo significado é salvar, uma pessoa é salva de um perigo, material ou espiritual. Jesus Cristo, o Redentor salva e dá a salvação, como dom de Deus à humanidade[1]. A seguir dar-se-á esta visão nos padres da Igreja, os primeiros escritores cristãos, teólogos na vida eclesial.

A recapitulação da obra plasmada

Santo Ireneu, bispo de Lião dos séculos II e III afirmou que o Verbo de Deus pela sua encarnação recapitulou em si mesmo a obra por ele plasmada, tornando-se Filho do Homem. “Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher” (Gl 4,4) e na epístola aos romanos diz:… “Acerca do seu Filho, ele nasceu da posteridade de Davi, segundo a carne, declarado Filho de Deus, com poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dentre os mortos, Jesus Cristo Senhor Nosso” (Rm 1,3-4)[2].

A salvação é dada como dom de Deus

O bispo de Lião afirmou que Deus Pai, pela sua imensa misericórdia, enviou o seu Verbo Criador que vindo para salvar a todas as pessoas, esteve nos mesmos ambientes onde o ser humano perdeu a vida, rompeu as cadeias que o mantinha prisioneiro. Com a aparição de sua luz desapareceram as trevas da prisão, santificou o nascimento humano, e destruída a morte, desligou os mesmos laços que tinham prendido o ser humano. Ele manifestou a ressurreição, tornando-se o primogênito dos mortos (cfr. 2 Tm 1,10) e levantou na sua pessoa o homem caído por terra, ao ser elevado às alturas do céu até a direita da glória do Pai[3]. Santo Ireneu também disse que o Verbo é Salvador. Emanuel se traduz por “Deus-conosco”, Deus esteja conosco. Por isso, Ele é a interpretação e a revelação da “Boa-Nova”. O profeta disse que um menino foi dado à humanidade, e foi lhe dado o nome como Conselheiro-maravilhoso, Deus-forte, Pai-eterno, Príncipe da paz (Is 9, 5)[4].

A salvação foi dada em vista da renovação humana

Santo Atanásio, bispo de Alexandria, século IV disse que o Filho santíssimo do Pai, Imagem dele, veio à terra a fim de renovar o ser humano que fora feito em conformidade com ele, e a fim de recuperar os que estavam perdidos, no perdão dos pecados, conforme diz o Senhor no evangelho que ele veio procurar e salvar o que estava perdido (cfr. Lc 19,10)[5].

A lei antiga era incapaz de salvar o ser humano

São Leão Magno, bispo de Roma e Papa, afirmou que o ensinamento da Lei não era suficiente para a salvação, pois a nossa origem, viciada desde o começo depois do pecado original, não renasceria com novos começos. Em vista da reconciliação da humanidade com Deus era preciso uma vitima de nossa raça, Jesus Cristo, isenta de nossa corrupção. Desta forma o plano de Deus, que era de apagar o pecado do mundo pelo nascimento de Jesus e de sua paixão, morte e ressurreição se estenderia a todas as gerações e em todos os séculos[6].

O Salvador, Verbo de Deus e servo

São Leão Magno também disse que em seu abaixamento humano, Jesus se tornou filho de mulher e sujeito à Lei, mas na sua condição divina, permaneceu o Verbo de Deus, na qual todas as coisas foram feitas. Aquele que em sua condição de Deus, fez o ser humano, na sua condição de servo, se fez ser humano, mas um com o outro é Deus pelo poder da natureza que assumiu um com o outro é homem pela humildade da natureza assumida. O Senhor assumiu a condição de servo sem a mancha do pecado, elevando a humanidade, mas sem a diminuição da divindade, porque o aniquilamento pelo qual o invisível se tornou visível, foi abaixamento de sua misericórdia[7] em vista da salvação do ser humano.

O nascimento do Salvador em Belém

Eusébio de Cesaréia, bispo na Palestina, interpretou a profecia de Malaquias( cfr. Ml 5, 1-4) no qual o Salvador Jesus Cristo deveria nascer em Belém. Ele seria o novo pastor, na qual as suas origens são desde o início dos tempos, isto é, eternas. A sua existência provem desde a eternidade, portanto divina. É de Belém que sairá o condutor que subsiste desde sempre, vindo daquele vilarejo, o nosso Salvador Jesus, o Cristo de Deus. Esta Escritura é cumprida naquele que é o verdadeiro Emanuel, o Logos preexistente a toda a criação, que é chamado Deus conosco (cfr. Mt 1,23)[8].

O Salvador veio ao mundo

São Beda Venerável, presbítero dos séculos VII e VIII afirmou que o Salvador veio ao mundo realizando a promessa a Abraão e aos seus filhos, no caso, aos filhos da promessa dos quais se diz que sendo de Cristo, as pessoas são da descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa (cfr. Gl 3,29). Como a morte entrou no mundo pela desobediência humana diante de Deus, pela profecia do Senhor dada às duas mulheres, Maria e Isabel, as quais carregavam o Salvador e o Precursor, anunciou-se ao mundo a Salvação.

O sentido do Feliz Natal está ligado ao Salvador, que é Jesus Cristo pois Ele veio na realidade humana para dar a todos a vida nova, ele que viera do Pai. O Natal é a contemplação no presépio desta verdade que anima a todos a prosseguir na missão, de vivê-la na paz e no amor junto aos pobres, aos necessitados, e a todas as pessoas. O Natal seja o nascimento do Salvador em nossos corações e no mundo inteiro.

 

[1] Cfr. Salvatóre. In: Il vocabolario treccani, Il Conciso. Milano, Trento, 1998, pg. 1467.

[2] Cfr. Ireneu de Lião, III Livro, 22,1. Paulus, SP, 1995, pg. 350.

[3] Cfr. Irineu de Lyon. Demonstração da pregação apostólica, 38. Paulus, SP, 2014, pg. 98.

[4] Cfr. Idem, 54, pg. 111.

[5] Cfr. Santo Atanásio. A Encarnação do Verbo, 14,2. Paulus, SP, 2002, pg. 143.

[6] Cfr. Leão Magno. Sermões. XXIII Sermão, 3. Terceiro Sermão no Natal do Senhor, 3. Paulus, 1996, pgs. 47.

[7] Cfr. Leão Magno. Idem, 2, pg. 46.

[8] Cfr. Eusebio di Cesarea. Dimostrazione Evangelica, VI, 2,2-4. Introduzione traduzione e note di Paolo Carrara. Paoline, Milano, 2000, pgs. 586-587.

Artigos Anteriores

A IMPORTÂNCIA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2024

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá Nós estamos felizes e ao mesmo tempo nós louvemos a Deus Uno e Trino pela Campanha da Fraternidade 2024 dada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, cujo tema é: Fraternidade e Amizade Social e o seu Lema é:...

A SANTIDADE COMO DOM DE DEUS E A RESPOSTA LIVRE DO SER HUMANO

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá A santidade é dom de Deus para o ser humano, para que este viva a graça oferecida. É sempre Deus o iniciador da oferta divina, na qual a vida humana envolve-se pelo sim ou pelo não. Deus quer uma resposta livre das...

O DIA DE FINADOS EM ALUSÃO À VIDA ETERNA

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá O dia de finados, dois de novembro, está se aproximando de modo que é fundamental pensar na morte como passagem e na vida presente em ligação com a vida futura, a vida eterna. É o dia de fazer visita ao cemitério,...

O SÍNODO, A COMUNHÃO, A PARTICIPAÇÃO E A MISSÃO

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá O Sínodo dos Bispos em Roma possui como pontos fundamentais a comunhão, a participação e a missão. As três dimensões estão profundamente relacionadas entre si, sendo os pilares essenciais de uma Igreja sinodal,...

O ESPÍRITO SANTO E O SÍNODO

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá  O Papa Francisco colocou o Sínodo dos bispos 2023-2024 sob o selo do Espírito Santo, porque Ele é o protagonista do mesmo[1], fazendo com que a vida familiar, eclesial e social transcorra bem conforme o plano do...

A SINODALIDADE COMO DOM DE DEUS E COMPROMISSO HUMANO

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá A Igreja toda está em unidade com Roma aonde ocorre a Décima Sexta Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre: Por uma Igreja sinodal, comunhão, participação e missão. Todos os seguidores do Senhor e que...

O TEMA DO CÍRIO DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ 2023 EM MARABÁ

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá O quadragésimo terceiro Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Marabá, 2023, tem um tema muito importante para a vida cristã e para todas as pessoas de boa vontade que seguem o Senhor Jesus, caminho, verdade e vida (Jo...

O VALOR DA CRUZ NO SEGUIMENTO A JESUS

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá A cruz tem um grande valor para os cristãos porque ela é a condição essencial para seguir a Jesus e receber a dignidade de se unir com Ele. A sua palavra direciona a vida no sentido da liberdade humana: “Se alguém...

“MORREREI, MAS NÃO TE DEIXAREI ENTRAR NA IGREJA”

Dom Pedro José Conti Bispo da Diocese de Macapá São estas as últimas palavras de Akash Bashir, um jovem paquistanês de 20 anos, mártir de Cristo, a caminho da beatificação. Por causa dos inúmeros atentados contra as igrejas na cidade de Lahore, no Paquistão, alguns...

O VALOR DO AMOR FRATERNO EM SANTO AGOSTINHO DE HIPONA

por Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá Santo Agostinho foi um grande pastor e bispo em Hipona, no qual dirigiu a Igreja, a diocese, por mais de trinta anos, final do século IV e início do século V. Para todas as pessoas tinha uma palavra de fé, de...

VOCAÇÃO: CHAMADO DO SENHOR E RESPOSTA HUMANA

Dom Vital Corbellini Bispo da Diocese de Marabá A vocação é dom de Deus para a realidade humana. Deus sempre chama pessoas para o serviço do seu Reino no mundo e na Igreja. A resposta vem do ser humano diante do chamado. O Verbo de Deus encarnado também chamou pessoas...

PRECISA SALVAR A SEMENTE

Dom Pedro José Conti Bispo da Diocese de Macapá Num velho filme, daqueles ainda em preto e branco, o padre Camilo conversa abertamente com o seu amigo, o Senhor Jesus, pendurado no grande crucifixo da Igreja paroquial. É bonito, porque entre eles tem muita...

AS BÊNÇÃOS DO ANO NOVO

Artigo Semanal de Dom Vital Corbellini, bispo da Diocese de Marabá.

O EPISCOPADO: DOM E SERVIÇO

Artigo Semanal de Dom Vital Corbellini, Bispo da Diocese de Marabá .

A IMPORTÂNCIA DAS AÇÕES CARITATIVAS NA JORNADA MUNDIAL DOS POBRES

Artigo Semanal de Dom Vital Corbellini, Bispo da Diocese de Marabá